Páginas

sábado, 20 de janeiro de 2018

Biografia da banda AC\DC: Os Youngs

Da Escócia para a Austrália. Das ruas e dos pequenos clubes para os estádios e os grandes festivais de rock ao redor do mundo. Com mais de 200 milhões de álbuns vendidos, o AC/DC não é apenas uma das maiores bandas de rock ainda na ativa.

É uma família e um grande império, construído pelos irmãos George, Malcolm e Angus Young. E é essa a história contada neste livro. Ele conta a extraordinária trajetória por trás desse gigante comercial e musical, revelando alguns dos segredos de seus componentes, sua criatividade e personalidade, e a escalada empreendedora da banda até o topo.
Com informações extremamente recentes, reúne relatos de ex-membros do AC/DC e de músicos de bandas como Guns N’ Roses, Rose Tattoo e Dropkick Murphys, e mostra porque o AC/DC consegue manter o mesmo som e a mesma identidade por tantas décadas.
Um texto apaixonado e descontraído, feito de fã para fã.
entrelaçando a história da banda com a da cena musical que cresceu junto com ela. 

Projeto Guri: inscrições para cursos de música em SP

Cursos são gratuitos e estão presentes nos 46 polos de ensino da capital e Região Metropolitana; inscrições encerram dia 2 de fevereiro
Foto: Moisés Projeto Guri

O Projeto Guri da capital e Grande São Paulo abriu as inscrições para os cursos de 2018 e o prazo vai até o próximo dia 2 de fevereiro. Quem já é aluno também precisa fazer a rematrícula. O início das aulas é no próximo dia 5 de fevereiro.

Para fazer parte do projeto não é preciso ter conhecimento prévio em música. As vagas são distribuídas nos 46 polos da capital e da Região Metropolitana de São Paulo, em cidades como Guarulhos, Santo André, Osasco, Arujá, Biritiba-Mirim, Poá e Guararema. 

Para se inscrever, a criança ou adolescente precisa obrigatoriamente estar matriculada em uma escola regular. Então, basta comparecer ao polo de interesse acompanhado de um responsável com uma foto 3×4, RG ou certidão de nascimento e comprovante de residência.

sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Brasil no Smithsonian Folklife Festival,

Cultura brasileira poderá chegar a um dos maiores festivais dos EUA

O Brasil poderá participar, em 2019, do Smithsonian Folklife Festival, realizado anualmente pelo Smithsonian Institution, um dos maiores complexos museais dos Estados Unidos, com 19 museus localizados em Washington. Realizado há 50 anos, o evento permite que comunidades, regiões e países compartilhem seu patrimônio cultural com um público que atinge cerca de um milhão de pessoas, entre norte-americanos e turistas de todo o mundo. O tema do próximo ano será "O Poder Social da Música".

A inédita participação brasileira foi discutida nessa terça-feira (9) em reunião entre o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, a diretora da Organização Não Governamental (ONG) Associação Raízes da Tradição, Ana Paula Jones, e dirigentes do Ministério da Cultura (MinC) nas áreas de patrimônio, museus e diversidade cultural. 

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Filarmônica de Minas Gerais se apresenta na Europa


Maestro Fábio Mechetti
Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, criada há dez anos, se prepara para levar música brasileira de qualidade para a Europa. 

A Filarmônica, que tem conseguido reunir em seus concertos cerca de 100 mil expectadores por ano, fará em outubro deste ano uma turnê por Lisboa, Amsterdam, Paris, Praga e Berlim, em uma parceria com o Ministério das Relações Exteriores e apoio do Ministério da Cultura (MinC).

 A regência será do maestro Fábio Mechetti, diretor artístico da Filarmônica, com Nelson Freire no piano. Serão executadas obras dos brasileiros Carlos Gomes (O Guarani) e Heitor Villa-Lobos (Momo Precoce e Choros no. 6) e do espanhol Manoel de Falla. A execução das peças ficará a cargo dos 90 músicos da Orquestra, selecionados por edital público e audição.

"Pela Janela" e "Me Chame pelo seu Nome"

"Me Chame pelo seu Nome" e "Pela Janela" duas boas estreias  esta semana, com atuação em destaque para o ator norte-americano de 22 anos, Timothée Chalamet. 

Um dos melhores diretores italianos da modernidade, Luca Guadagnino tem-se especializado em amores difíceis -- como visto em “Um Sonho de Amor” (2009) e “Um Mergulho no Passado” (2015), ambos estrelados por Tilda Swinton. 

O novo drama romântico do cineasta, ”Me Chame pelo seu Nome”, percorreu diversos festivais mundo afora e conquistou indicações a várias premiações, como Globo de Ouro, Bafta, Sindicatos dos Atores e dos Roteiristas dos EUA.

O ator norte-americano Timothée Chalamet, de 22 anos, protagoniza a história, roteirizada pelo veterano diretor James Ivory a partir do romance de André Aciman. Na trama, Timothée interpreta o adolescente Elio, 17 anos, que no início dos anos 1980, está vivendo seu despertar sexual.

"Pela Janela" (Brasileiro) 

Premiado em diversos festivais --entre eles, Roterdã, Havana e Aruanda--,“Pela Janela” traz duas grandes interpretações de sua dupla central, formada por Magali Biff e Cacá Amaral. Ela é Rosália, veterana operária de uma fábrica de reatores na periferia de São Paulo que, aos 65 anos, é demitida de um trabalho ao qual devotou a maior parte de sua vida.

Deprimida e sem rumo, aceita fazer uma viagem de carro com o irmão, motorista de uma família rica, à Argentina. Distante de seu cotidiano e de todas as suas referências, a protagonista começa a se redescobrir. Como em qualquer road movie, a jornada é mais importante do que o destino, e é nas paradas que a personagem começa a se reencontrar.

Escrito e dirigido por Caroline Leoni, o filme discute temas como o papel da mulher e o mercado de trabalho. Isso aliado a uma estética minimalista, cuja força se encontra no desenho dos personagens, que crescem nas interpretações potentes de atores experientes e com muitos recursos, como Magali e Amaral. (AgênciaFM com agências internacionais). 

Sindicato dos Metroviários; Pé na bunda da justiça

Sindicato dos Metroviários dá um grande pé  na bunda da dona justiça e mantém greve neste dia 18 

Segundo Metrô, será acionado seu Plano de Contingência para garantir o serviço essencial de transporte metroviário para a população de São Paulo, mediante a capenga justiça do Brasil, especialmente do Estado de São Paulo, sempre tolerante com os errantes do serviço público. 

O Tribunal Regional do Trabalho (TRT-SP) deferiu liminar determinando a manutenção do efetivo de 80% do serviço nos horários de pico (das 6h às 9h e das 16h às 19h) e 60% nos demais horários, sob pena de aplicação de multa ao Sindicato dos Metroviários no valor de R$ 100 mil. Na verdade, eles estão rindo desta punição do Tribunal Regional do Trabalho,  que em nenhum momento serão penalizados ou pagarão esta multa, pois se trata de farinha do mesmo saco: ambos sugam às tetas da população. 

Segundo os sugadores do povo paulistano, os metroviários, a greve seria devido  o leilão das linhas 5 do Metrô e 17 do Monotrilho. Me engana que eu gosto!