Páginas

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Eleito os 100 melhores filmes de todos os tempo

Críticos, diretores, produtores de Hollywood elegem os 100 melhores filmes de todos os tempos. Eleição ocorreu no último domingo, 25 de setembro. 


Para montar essa lista, 2.120 dos maiores especialistas na indústria foram convocados para escolher seus filmes preferidos. Entre os quais diretores, donos de estúdio, vencedores do Oscar, produtores, agentes, roteiristas e outros insiders da indústria participaram da votação, que deu origem à lista abaixo: os 100 filmes favoritos de Hollywood.

100. Os Sete Samurais (1954)
99. Bonnie e Clyde - Uma Rajada de Balas (1967)
98. Cães de Aluguel (1992)
97. Apertem os Cintos… O Piloto Sumiu (1980)
96. O Labirinto do Fauno (2006)
95. Doutor Jivago (1965)
94. O Franco-Atirador (1978)
93. Contatos Imediatos de Terceiro Grau (1977)
92. Up - Altas Aventuras (2009)
91. Rocky, um Lutador (1976)
90. Amnésia (2000)
89. Coração Valente (1995)
88. Quem Quer Ser um Milionário? (2008)
87. Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei (2003)
86. A Bela e a Fera (1991)
85. Seven - Os Sete Crimes Capitais (1995)
84. A Origem (2010)
83. Duro de Matar (1988)
82. Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel (2001)
81. Amadeus (1984)
80. Sindicato de Ladrões (1954)

CONFIRA LISTA COMPLETA NO BLOGG DA FAMA

Praças históricas de Sobral (CE) são entregues

Dois espaços de convivência com valor cultural inestimável voltarão a fazer parte da vida social de Sobral (CE), como resultado do PAC Cidades Históricas, programa do governo federal. 

As Praças Senador Figueira e Samuel Pontes foram requalificadas e serão entregues à população nesta quarta-feira (28). Os espaços públicos integram o conjunto arquitetônico e urbanístico da cidade, tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) no ano 2000. 

A cerimônia de entrega dos bens será realizada a partir das 18h, com a presença da presidente do Iphan, Kátia Bogéa, do prefeito de Sobral, José Clodoveu de Arruda Neto, do diretor do PAC Cidades Históricas, Robson de Almeida, e da superintendente do Iphan no Ceará, Geovana Cartaxo de Arruda.

Praça Senador Figueira 

Construída no final do século XIX, no centro da cidade, a Praça Senador Figueira foi durante muitas décadas o espaço de lazer preferido dos sobralenses. A denominação é uma homenagem a Jerônimo Martiniano Figueira de Melo (1809-1878), sobralense que atuou na política pelo desenvolvimento do Ceará e na produção acadêmica como historiador reconhecido, com inúmeros trabalhos publicados, notadamente a Crônica da Rebelião Praieira (1850). Em 1868, Figueira de Melo fez uma significativa doação para as autoridades municipais de Sobral aplicarem no embelezamento da cidade.


Praça Samuel Pontes


Homenagem ao empresário sobralense e colaborador de Dom José Tupinambá da Frota, Samuel Pontes, o espaço público faz parte do conjunto de praças que equilibra as áreas privadas e públicas do centro de Sobral. O local é reconhecido como importante conexão externa à área de tombamento, assim como contribui para a clareza visual da paisagem, junto com a Igreja do Patrocínio. 

A cidade onde envelheço vence 49º Festival de Brasília

Portuguesas: Elisabeth Francisca e Francisca Manuel, Melhores Atrizes por filme mineiro 'A cidade onde envelheço' de Marília Rocha, vencedor do 49º Festival de Brasília de Cinema Brasileiro.
Elisabeth Francisca e Francisca Manuel

A entrega dos prêmios Candango aconteceu em cerimônia na noite dessa terça-feira (27), no Cine Brasília. Além do prêmio de melhor longa-metragem, o filme recebeu os prêmios de melhor direção, para Marília Rocha; melhor atriz, dividido entre as portuguesas Elisabeth Francisca e Francisca Manuel; e de melhor ator coadjuvante, para Wederson Neguinho. O documentário Martírio, de Vincent Carelli em colaboração com Ernesto de Carvalho e Tita, ficou com o Prêmio Especial do Júri Oficial e ainda foi escolhido como melhor longa pelo voto do júri popular.

O último trago, de Luiz Pretti, Pedro Diógenes e Ricardo Pretti, foi o segundo maior vencedor da noite, conquistando os prêmios de melhor atriz coadjuvante, para Samya de Lavor; melhor fotografia, para Ivo Lopes; e melhor montagem, para Campolina.

LONGAS-METRAGENS


Melhor Filme: A cidade onde envelheço, de Marília Rocha
Melhor Direção: Marília Rocha, por A cidade onde envelheço
Melhor Ator: Rômulo Braga, por Elon não acredita na morte
Melhor Atriz: Elisabete Francisca e Francisca Manuel, por A cidade onde envelheço
Melhor Ator-Coadjuvante: Wederson Neguinho, por A cidade onde envelheço
Melhor Atriz-Coadjuvante: Samya de Lavor, por O último trago
Melhor Roteiro: Davi Pretto e Richard Tavares, por Rifle
Melhor Fotografia: Ivo Lopes, por O último trago
Melhor Direção de Arte: Renata Pinheiro, por Deserto
Melhor Trilha Sonora: Pedro Cintra, por Vinte anos
Melhor Som: Marcos Lopes e Tiago Bello, por Rifle
Melhor Montagem: Clarissa Campolina, por O último trago
Prêmio Especial do Júri Oficial: Martírio, de Vincent Carelli


JÚRI POPULAR
Melhor Filme de longa-metragem: Martírio, de Vincent Carelli, em colaboração com Ernesto de Carvalho e Tita
Melhor Filme de curta ou média-metragem: Procura-se Irenice, de Marco Escrivão e Thiago Mendonça

Memorial da Inclusão recebe inscrições

Memorial da Inclusão recebe inscrições para exposições temporárias

Os temas podem variar entre pessoa com deficiência, diversidade humana, direitos humanos e inclusão, além de apresentarem recursos de acessibilidade

O Memorial da Inclusão, instituição da Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência, abriu inscrições para uma seleção das exposições temporárias que irão compor o calendário de 2017 do espaço. 

Os temas devem abordar conexões entre direitos da pessoa com deficiência, diversidade humana, direitos humanos e inclusão, além de apresentarem recursos de acessibilidade.  

Envie sua proposta para memorial@sedpcd.sp.gov.br.

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Oficina capacita empreendedores selecionados ao Micsul


O Ministério da Cultura (MinC), em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), promoverá, em 5 e 6 de outubro, em São Paulo (SP), oficina com os 61 empreendedores que participarão da 2ª edição do Mercado de Indústrias Culturais do Sul (Micsul2016). 

Serão realizadas palestras, mesas redondas e workshops com objetivo de dar aos selecionados subsídios para obterem o melhor resultado possível durante o evento, que será realizado de 17 a 20 de outubro, em Bogotá, na Colômbia. 

O evento incentiva o consumo e a circulação cultural na região, além de impulsionar a venda e a comercialização de bens e serviços. A expectativa é que, neste ano, o MicSul reúna mais de 3 mil pessoas dos países da América do Sul participantes, além de compradores da América do Norte, Europa, Ásia e África. 

Além de estandes institucionais, o evento contará com fóruns de discussão, rodadas de negócios, cafés setoriais, desfiles de moda, showcases de música e artes cênicas e sessões de pitching – nas quais são feitas apresentações curtas com objetivo de conquistar o interesse do investidor ou cliente.

Gleisi Hoffman e Paulo Bernardo: Casal bandido?

Gleisi e Paulo Bernardo: o casal bandido  vira réu na Lava Jato acusados de corrupção e lavagem de dinheiro
Bernardo e Gleisi Hoffman de mãos dadas: logo sairão de
mãos dadas com dois soldados 

Senadora petista paranaense Gleisi Hoffman e seu marido Paulo Bernardo , viram réus na lava-jato. Gleisi, que foi ministra da Casa Civil no primeiro mandato da ex-presidente Dilma Rousseff, e Bernardo, que foi ministro nos governos Dilma e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, responderão às acusações de corrupção e lavagem de dinheiro.

Os cinco ministros que compõem a segunda turma --Teori Zavascki (relator), Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski, Celso de Mello e Gilmar Mendes-- votaram por unanimidade pelo recebimento da denúncia, que afirma que Gleisi recebeu 1 milhão de reais do esquema de corrupção da Petrobras em forma de doação para sua campanha ao Senado, em 2010.

Bernardo, na condição de ministro do Planejamento, teria solicitado, de acordo com a PGR, os recursos ilícitos ao então diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, e o empresário Ernesto Rodrigues.  os advogados de Bernardo e Gleisi afirmam que as menções que implicariam o ex-ministro são "extremamente frágeis" .